Home >> notícias2 >> Complexo hospitalar do interior paulista é o primeiro do Brasil a disponibilizar, de forma completa e em todas as suas unidades, exames de imagens em smartphones e tablets para os médicos

Complexo hospitalar do interior paulista é o primeiro do Brasil a disponibilizar, de forma completa e em todas as suas unidades, exames de imagens em smartphones e tablets para os médicos

Ascom HB Rio Preto

A pessoa vítima de acidente de carro, gravemente ferida, dá entrada no hospital com traumatismo craniano. Imediatamente, é feita uma ressonância magnética e a imagem é vista pelo neurocirurgião. Mas não na sala do exame, e sim a mais de 400 metros de distância, em outro prédio, no meio do corredor, através de seu tablet. O neurologista dá o diagnóstico e toma a decisão, encaminhando o paciente ao centro cirúrgico, enquanto se encaminha para lá. No elevador, o neurcirurgião vai recebendo mais imagens e o laudo do radiologista para chegar a apto a iniciar a cirurgia.

A cena descrita acima não pertence mais ao futuro, não integra uma série de TV americana. Já é realidade no Hospital de Base e no Hospital da Criança e Maternidade, que integram o complexo da Fundação Faculdade Regional de Medicina – Funfarme, de São José do Rio Preto, no interior paulista.

Um dos maiores complexos hospitalares do interior paulista, com mais de 45.000 atendimentos por mês, a Funfarme tornou-se a primeira instituição de Saúde do Brasil a implantar, de forma completa, em todas as suas instalações, um sistema tecnológico que permite a todos os médicos o acesso a qualquer imagem digital obtida por exames diagnósticos, utilizando dispositivos móveis (smartphones e tablets), em qualquer lugar do complexo. A Funfarme repete assim o pioneirismo, pois, em 2010, foi também a primeira instituição do Brasil a realizar uma informatização por completo, de uma só vez.

IMPORTANTE: 85% dos pacientes atendidos pelo Hospital de Base e Hospital da Criança e Maternidade são do SUS.

O sistema permite que imagens digitais de raios X, tomografia, ressonância magnética, PET-CT, medicina nuclear, hemodinâmica, mamografia e ultrassons radiológicos, obstétrico e fetal possam ser acessadas pelo médico no mesmo instante em que o exame foi realizado, através do smartphone, tablet ou até em computador, não importa o local em que esteja no complexo hospitalar.

Esta tecnologia oferece enorme benefício aos milhares de pacientes atendidos mensalmente pelo complexo Funfarme, pois agiliza muito o diagnóstico médico. São quase 1.000 profissionais, de 63 especialidades, que agora dispõem instantaneamente das imagens para auxiliá-los no diagnóstico e definição do tratamento mais adequado a seus pacientes. “Como referência na área da Saúde, a Funfarme busca sempre dispor da mais alta tecnologia para oferecer o melhor à população. Dispomos da internet de alta velocidade e aplicativos que nos possibilitam dar uma resposta mais rápida ao paciente, e o tempo é precioso quando se trata do bem estar, da vida das pessoas”, afirma o nefrologista e diretor-executivo da Funfarme, Dr. Horácio José Ramalho.

Que o digam os médicos da Emergência do Hospital de Base, uma das maiores do interior paulista. Por ser referência em traumas, o HB atende grande número de pacientes graves, vítimas de acidentes automobilísticos e de trabalho, entre outros. Ter o resultado do exame de imagem imediatamente faz toda a diferença, segundo o chefe da Emergência, o médico cirurgião Paulo Spada. “Além do acesso imediato, dispomos de um aparelho de raios X portátil, conectado via wi fi, que permite vermos as imagens já no momento em que o paciente está sendo submetido ao exame, permitindo a nós decidir logo como agir”, afirma dr. Paulo Spada.

No complexo que reúne o Hospital de Base, Hospital da Criança e Maternidade, Ambulatório Geral de Especialidades, Hemocentro e o Instituto Lucy Montoro, os médicos precisam vencer grandes distâncias para chegar aos pacientes. Ter o diagnóstico por imagem na palma da mão, portanto, é fundamental, como relata o médico residente da ortopedia Dr. Luiz Felipe Alberte Derroidi. “Já se tornou comum eu acessar um raios X ou ressonância enquanto estou no elevador, a caminho de onde está o paciente.”

Agilidade e precisão são termos utilizados pelos médicos para descrever os benefícios do novo sistema implantado pela Funfarme. “Ganhamos agilidade e precisão no atendimento, principalmente porque temos todo o histórico do paciente e de casos semelhantes que podemos consultar”, explica Dra. Ana Carolina Gonzaga de Melo, residente médica da Clínica.

Sistema oferece vários recursos e ferramentas tecnológicas ao médico

O sistema oferece ao médico inúmeros recursos que o possibilitam analisar melhor, em detalhes, a imagem na tela do smartphone, tablet ou computador.

O médico pode girar a imagem do osso, órgão ou qualquer estrutura para ver um detalhe e girá-lo 360 graus.  Ele dispõe de uma “régua virtual” para medir a estrutura. No exame de tomografia computadorizada, o programa informa o perímetro e a densidade do órgão. “Além destes e muitos outros recursos técnicos, a tecnologia chama a atenção pela alta definição das imagens”, afirma o analista de sistemas Thiago Soler, do Setor RIS/PACS da Funfarme, responsável pelo desenvolvimento do projeto de implantação do sistema na fundação.

Como cada exame resulta em várias imagens, o médico pode decidir se quer ver, na tela de seu dispositivo, uma, duas ou mais imagens, séries ou até mesmo estudos diferentes, possibilitando comparações com exames anteriores. E pode buscar um exame semelhante, disponível no banco de imagens da Funfarme. “É fantástico eu poder recorrer a vários outros casos clínicos semelhantes ao que está em minhas mãos, o que nos ajuda muito a ter um diagnóstico mais seguro”, afirma Dr. Erlon Menezes, residente da clínica.

Não são somente as imagens a que se tem acesso através do sistema. Junto com o resultado do exame, está o laudo do médico radiologista e todos os documentos referentes ao paciente, imprescindíveis para o diagnóstico final.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*